1 Reis 13

1 Por ordem do SENHOR Deus, um profeta de Judá foi a Betel e chegou ali quando Jeroboão estava diante do altar para oferecer o sacrifício.

2 Seguindo a ordem do SENHOR, o profeta falou assim contra o altar: —Ó altar, ó altar! O que o SENHOR Deus diz é isto: “Vai nascer um descendente de Davi que se chamará Josias. Em cima de você, ó altar, ele matará os sacerdotes que servem nos altares pagãos e que oferecem sacrifícios em cima de você. Ele também queimará ossos de gente sobre você. ”

3 E o profeta continuou: —Este altar cairá em pedaços, e as cinzas que estiverem nele se espalharão. Essa será a prova de que o SENHOR Deus falou por meio de mim.

4 Quando Jeroboão ouviu isso, apontou para o profeta e ordenou: —Prendam este homem! No mesmo instante, o braço do rei ficou paralisado, e ele não pôde fazê-lo voltar à posição normal.

5 E, de repente, o altar caiu em pedaços, e as cinzas se espalharam pelo chão, como o profeta, em nome do SENHOR, tinha dito que ia acontecer.

6 Então o rei disse ao profeta: —Por favor, acalme o SENHOR, seu Deus, e ore por mim para que ele cure o meu braço. O profeta fez o que o rei pediu, e o braço do rei sarou.

7 Então o rei disse: —Venha comigo até a minha casa e coma alguma coisa. Eu vou recompensar você pelo que fez.

8 Mas o profeta respondeu: —Mesmo que o senhor me desse a metade da sua riqueza, eu não iria com o senhor e não comeria, nem beberia nada neste lugar.

9 O SENHOR Deus mandou que eu não comesse, nem bebesse nada e que não voltasse para casa pelo mesmo caminho por onde vim.

10 E assim ele não voltou pelo mesmo caminho por onde tinha ido, mas voltou por outra estrada.

11 Naquele tempo havia um velho profeta que morava em Betel. Os seus filhos chegaram e contaram a ele tudo o que o profeta de Judá tinha feito naquele dia em Betel e o que tinha dito ao rei Jeroboão.

12 Então o velho profeta perguntou: —Por onde ele foi embora? E eles lhe mostraram a estrada.

13 Ele pediu que os filhos pusessem a sela no seu jumento, e eles puseram. Então o profeta montou

14 e foi atrás do profeta de Judá. Ele o encontrou sentado debaixo de um carvalho e perguntou: —Você é o profeta de Judá? —Sou, sim! —respondeu o homem.

15 —Venha até a minha casa e coma alguma coisa comigo—convidou ele.

16 Mas o profeta de Judá respondeu: —Eu não posso ir até a sua casa, nem ficar hospedado lá. E também não vou comer, nem beber nada aqui com você

17 porque o SENHOR Deus mandou que eu não comesse, nem bebesse nada e que não voltasse para casa pelo mesmo caminho por onde vim.

18 Então o velho profeta disse: —Eu também sou profeta como você, e o SENHOR Deus mandou que um anjo me dissesse que levasse você até a minha casa e lhe oferecesse a minha hospitalidade. Mas ele estava mentindo.

19 Então o profeta de Judá foi com o velho profeta para a sua casa e comeu uma refeição com ele.

20 Enquanto estavam sentados à mesa, a palavra do SENHOR veio ao velho profeta,

21 e ele gritou para o profeta de Judá: —O SENHOR Deus diz que você desobedeceu e não fez o que ele mandou.

22 Em vez disso, voltou e comeu uma refeição num lugar onde ele havia mandado que você não comesse. Por causa disso, você será morto, e o seu corpo não será enterrado na sepultura da sua família.

23 Depois que acabaram de comer, o velho profeta selou o jumento para o profeta de Judá,

24 e este foi embora. No caminho, um leão o encontrou e matou. O corpo do profeta ficou jogado na estrada, e o leão e o jumento ficaram parados ali perto dele.

25 Alguns homens passaram por aquele lugar e viram o corpo jogado no caminho e o leão ali do lado. Então foram a Betel e contaram o que tinham visto.

26 Quando o velho profeta soube do que havia acontecido, disse: —Aquele é o profeta que desobedeceu às ordens de Deus, o SENHOR. Foi por isso que o SENHOR mandou que um leão o atacasse e matasse, conforme tinha dito que ia fazer.

27 Então disse para os filhos: —Ponham a sela no meu jumento. Eles fizeram o que o pai pediu.

28 Então o velho foi e achou o corpo do profeta caído no caminho e o jumento e o leão parados perto dele. O leão não havia comido o corpo, nem despedaçado o jumento.

29 Aí o velho profeta pegou o corpo, pôs em cima do jumento e o levou de volta para Betel a fim de chorar sobre ele e enterrá-lo.

30 Ele o enterrou na sua própria sepultura. Então ele e os seus filhos choraram sobre o corpo do profeta e diziam: —Ó meu irmão, meu irmão!

31 Depois do enterro, o velho disse aos filhos: —Quando eu morrer, me enterrem nesta sepultura e ponham o meu corpo perto do dele.

32 Porque certamente vai se cumprir a ameaça que ele fez por ordem de Deus, o SENHOR, contra o altar de Betel e contra os lugares pagãos de adoração que existem nas cidades da região de Samaria.

33 Ainda assim o rei Jeroboão não se arrependeu dos seus maus caminhos, mas continuou a escolher para sacerdotes homens de todo tipo a fim de servirem nos altares dos morros. O rei ordenava como sacerdote desses altares qualquer um que queria ser sacerdote.

34 Esse seu pecado trouxe desgraça e destruição total para a sua família.


1 Reis 13 - Nova Tradução na Linguagem de Hoje - NTLH

Capítulos
Publicidade

Copyright © Bíblia Online 2011 - 2017