Neemias 7

1 Agora as muralhas estavam reconstruídas, e os portões estavam todos colocados nos seus lugares. Foi marcado o trabalho dos guardas do Templo, dos cantores e dos levitas.

2 Para governar a cidade de Jerusalém, eu coloquei dois homens: o meu irmão Hanani e Hananias, o oficial comandante da fortaleza. Hananias era um homem fiel e temia a Deus mais do que qualquer outro.

3 Eu disse aos dois que só mandassem abrir os portões de Jerusalém quando o sol começasse a esquentar. E que mandassem fechar e trancar os portões antes que os guardas deixassem o serviço, na hora do pôr-do-sol. Também ordenei que escolhessem guardas entre o povo que morava em Jerusalém. Alguns deles deviam ficar de guarda em certos lugares, e os outros deviam tomar conta da área em frente das suas próprias casas.

4 A cidade de Jerusalém era grande, mas não tinha muitos moradores, e eram poucas as casas que já haviam sido reconstruídas.

5 Deus pôs no meu coração a idéia de reunir todo o povo, e os seus líderes, e as autoridades para verificar os registros das suas famílias. Eu achei o livro de registros do primeiro grupo que havia voltado da Babilônia. São estas as informações que havia no livro:

6 Entre os israelitas que o rei Nabucodonosor, da Babilônia, tinha levado como prisioneiros, havia muitos que eram da província de Judá. Estes voltaram para Jerusalém e Judá, cada um para a sua própria cidade.

7 Os seus líderes eram Zorobabel, Josué, Neemias, Azarias, Raamias, Naamani, Mordecai, Bilsã, Misperete, Bigvai, Neum e Baaná.

8 Esta é a lista dos grupos de famílias do povo de Israel que voltaram da Babilônia, sendo indicados o nome do chefe e o número de pessoas de cada grupo: Parós: dois mil cento e setenta e dois.

9 Sefatias: trezentos e setenta e dois.

10 Ará: seiscentos e cinqüenta e dois.

11 Paate-Moabe ( descendentes de Jesua e de Moabe ): dois mil oitocentos e dezoito.

12 Elom: mil duzentos e cinqüenta e quatro.

13 Zatu: oitocentos e quarenta e cinco.

14 Zacai: setecentos e sessenta.

15 Binui: seiscentos e quarenta e oito.

16 Bebai: seiscentos e vinte e oito.

17 Azgade: dois mil trezentos e vinte e dois.

18 Adonicã: seiscentos e sessenta e sete.

19 Bigvai: dois mil e sessenta e sete.

20 Adim: seiscentos e cinqüenta e cinco.

21 Ater ( que também era chamado de Ezequias ): noventa e oito.

22 Hasum: trezentos e vinte e oito.

23 Besai: trezentos e vinte e quatro.

24 Harife: cento e doze.

25 Gibeão: noventa e cinco.

26 Também voltaram as pessoas cujos antepassados haviam morado nas seguintes cidades: Belém e Netofa: cento e oitenta e oito.

27 Anatote: cento e vinte e oito.

28 Bete-Azmavete quarenta e duas.

29 Quiriate-Jearim, Cefira e Beerote: setecentas e quarenta e três.

30 Ramá e Geba: seiscentos e vinte e uma.

31 Micmás: cento e vinte e duas.

32 Betel e Ai: cento e vinte e três.

33 A outra Nebo: cinqüenta e duas.

34 A outra Elão: mil duzentas e cinqüenta e quatro.

35 Harim: trezentas e vinte.

36 Jericó: trezentas e quarenta e cinco.

37 Lode, Hadide e Ono: setecentos e vinte e uma.

38 Senaá: três mil novecentas e trinta.

39 Esta é a lista dos grupos de famílias de sacerdotes que voltaram do cativeiro: Jedaías ( descendentes de Jesua ): novecentos e setenta e três.

40 Imer: mil e cinqüenta e dois.

41 Pasur: mil duzentos e quarenta e sete.

42 Harim: mil e dezessete.

43 Grupos de famílias de levitas que voltaram do cativeiro: Jesua e Cadmiel ( descendentes de Hodavias ): setenta e quatro.

44 Músicos do Templo ( descendentes de Asafe ): cento e quarenta e oito.

45 Guardas do Templo ( descendentes de Salum, Ater, Talmom, Acube, Hatita e Sobai ): cento e trinta e oito.

46 Grupos de famílias de servidores do Templo que voltaram do cativeiro: Zia, Hasufa, Tabaote,

47 Queros, Sia, Padom,

48 Lebana, Hagaba, Salmai,

49 Hanã, Gidel, Gaar,

50 Reaías, Rezim, Necoda,

51 Gazã, Uzá, Paséia,

52 Besai, Meunim, Nefisim,

53 Baquebuque, Hacufa, Harur,

54 Baslite, Meída, Harsa,

55 Barcôs, Sísera, Tama,

56 Nesias e Hatifa.

57 Grupos de famílias dos servidores de Salomão que voltaram do cativeiro: Sotai, Soferete, Perida,

58 Jaala, Darcom, Gidel,

59 Sefatias, Hatil, Poquerete-Hazebaim e Amom.

60 Foi de trezentos e noventa e dois o número total dos descendentes dos servidores do Templo e dos servidores de Salomão que voltaram do cativeiro.

61 ( 61 - 62 ) Havia seiscentos e quarenta e dois que pertenciam ao grupo de famílias de Delaías, Tobias e Necoda, que voltaram das cidades de Tel-Melá, Tel-Harsa, Querube, Adom e Imer. Mas eles não puderam provar que eram descendentes de israelitas.

62 ( 61 - 62 ) Havia seiscentos e quarenta e dois que pertenciam ao grupo de famílias de Delaías, Tobias e Necoda, que voltaram das cidades de Tel-Melá, Tel-Harsa, Querube, Adom e Imer. Mas eles não puderam provar que eram descendentes de israelitas.

63 ( 63 - 64 ) Os seguintes grupos de famílias de sacerdotes não puderam encontrar registros para provar de quem eram descendentes: Hobaías, Hacoz e Barzilai. ( O antepassado do grupo de famílias de sacerdotes de Barzilai havia casado com uma mulher do grupo de famílias de Barzilai, da cidade de Gileade, e havia tomado o nome do grupo do seu sogro. ) Como não tinham meios de provar quem eram os seus antepassados, eles não foram aceitos como sacerdotes.

64 ( 63 - 64 ) Os seguintes grupos de famílias de sacerdotes não puderam encontrar registros para provar de quem eram descendentes: Hobaías, Hacoz e Barzilai. ( O antepassado do grupo de famílias de sacerdotes de Barzilai havia casado com uma mulher do grupo de famílias de Barzilai, da cidade de Gileade, e havia tomado o nome do grupo do seu sogro. ) Como não tinham meios de provar quem eram os seus antepassados, eles não foram aceitos como sacerdotes.

65 O governador judeu disse que eles não poderiam comer da comida oferecida a Deus até que houvesse um sacerdote que pudesse decidir a questão por meio do Urim e do Tumim.

66 O número total dos judeus que voltaram foi de quarenta e dois mil trezentos e sessenta.

67 Seus escravos e escravas: sete mil trezentos e trinta e sete. Cantores e cantoras: duzentos e quarenta e cinco.

68 Cavalos: setecentos e trinta e seis. Mulas: duzentas e quarenta e cinco.

69 Camelos: quatrocentos e trinta e cinco. Jumentos: seis mil setecentos e vinte.

70 Muitas pessoas deram dinheiro para ajudar a pagar o custo da reconstrução do Templo. O governador deu oito quilos e quatrocentos gramas de ouro, cinqüenta vasilhas para o culto e quinhentos e trinta mantos sacerdotais.

71 Os chefes dos grupos de famílias deram cento e sessenta e oito quilos de ouro e mil duzentos e cinqüenta e sete quilos de prata.

72 O resto do povo deu cento e sessenta e oito quilos de ouro, mil cento e quarenta e dois quilos de prata e sessenta e sete mantos sacerdotais.

73 Todo o povo de Israel começou a morar nas cidades e povoados de Judá. Eram sacerdotes, levitas, guardas do Templo, músicos, algumas pessoas do povo e os servidores do Templo.


Neemias 7 - Nova Tradução na Linguagem de Hoje - NTLH

Capítulos
  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. 7
  8. 8
  9. 9
  10. 10
  11. 11
  12. 12
  13. 13
Publicidade

Copyright © Bíblia Online 2011 - 2017